Cidades

O atual cenário global de desenvolvimento urbano indica que, especialmente nos países do sul do mundo, uma importante missão dos estudos urbanos é gerar conhecimento e evidências para promover maior igualdade de acesso aos recursos e oportunidades que configuram o direito à cidade, e fundamentam o pleno exercício da cidadania.

Consciente de seu papel de agente de mudança, especialmente na cidade de Curitiba, cidade com imagem associada a soluções inovadoras em seu planejamento urbano, a PUCPR assumiu o tema Cidades como uma de suas áreas estratégicas de pesquisa, ensino e extensão, com a finalidade de abordar a diversidade de fenômenos transformadores do espaço urbano, de relações socioambientais e condicionantes, que formam uma rede nacional e global com capacidade de impactos locais. Situam-se aí pesquisas relacionadas a questões ambientais, tecnológicas, projetuais, de planejamento e gestão de espaços urbanos, regionais e políticas públicas. A estratégia de priorizar a temática Cidades no projeto de excelência da PUCPR contém aspectos de ineditismo, de abrangência conceitual, de gestão e de inserção de tecnologias avançadas.

Coordenador da Área Estratégica Cidades: Prof. Clovis Ultramari

Coordenador Adjunto da Área Estratégica de Cidades: Prof. André Luiz Braga Turbay

Clovis Ultramari

Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, professor do Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana da PUCPR e do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento da UFPR. Concilia atuação acadêmica com professional. Destaques acadêmicos: orienta temas como circulação de ideias sobre a cidade, literatura e cidade, cidade e agências internacionais de desenvolvimento e de financiamento, e insurgências urbanas. Atuação profissional junto ao setor privado, público e ONGs: planos diretores e estratégicos e de desenvolvimento. Bolsista Produtividade CNPq, nível 1, e Coordenador de área da CAPES.

Highlights na carreira

  • Planos de investimento urbano para agências internacionais (World Bank e IDB);
  • Longa atuação relacionada com regiões metropolitanas (destaque para a RMC e demais no estado do Paraná);
  • Projetos de desenvolvimento urbano em Angola, América do Sul e Central;
  • Longa atuação em Planos Diretores no Brasil;
    Longa atuação na elaboração de projetos de desenvolvimento socioeconômico e ambiental com recortes regionais.

Projeto

Seus interesses acadêmicos atuais concentram-se nas áreas da epistemologia do urbano, da cidade latino-americana, da circulação de ideias sobre a cidade e identificação e discussão sobre os grandes cenários urbanos globais contemporâneos.

Contato

[email protected]

Letícia Peret Antunes Hardt

Arquiteta e Urbanista, Mestre e Doutora em Engenharia Florestal (Paisagem Urbana), Professora Titular da PUCPR (desde 1981) e Pesquisadora Permanente do PPGTU (desde 2003). Líder do Grupo de Pesquisa CNPq Planejamento e Projeto em Espaços Urbanos e Regionais (desde 2006). Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq (desde 2006).
Principais temas de pesquisa: planejamento e gestão urbana e regional; arquitetura da paisagem; morfologia e desenho de cidades; meio ambiente e áreas protegidas; preservação do patrimônio natural e construído.

Highlights na carreira

  • Presidente da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP-BR: 2013 a 2015) e do Núcleo Paraná (ABAP-PR: desde 2015).
  • Coordenadora do Colégio Brasileiro de Arquitetos e Urbanistas (CBA: 2014 a 2015).
  • Coordenadora do Colegiado Permanente de Entidades de Arquitetura e Urbanismo (CEAU-BR) do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR: 2014 a 2015) e membro do CEAU-PR (desde 2018).
  • Membro da rede internacional de pesquisadores Urban Knowledge Net (UKN – desde 2010).
  • Coordenadora de trabalho de urbanismo condecorado com menção honrosa em seminário internacional (NUTAU-USP, 2016).

Projeto

O projeto central integra pesquisas sobre a paisagem urbana e regional em variadas vertentes: solidária (percepção e participação), sustentada (bases ambientais, sociais e econômicas), competitiva (imagem veiculada), protegida (patrimônio natural), preservada (patrimônio cultural), segregada (áreas marginalizadas), socializada (espaços públicos), iluminada (cenários noturnos), planejada (planos e projetos) e segura (prevenção criminal), dentre outras.

Contato

[email protected]

Paulo Nascimento Neto

Arquiteto e urbanista, especialista em Direito Urbanístico, possui Mestrado e Doutorado em Gestão Urbana. Atualmente é professor do Programa de Pós-graduação em Gestão Urbana – PPGTU e editor-adjunto da revista urbe. Ao longo de quase uma década de serviço público, ocupou diferentes cargos de gestão na Secretaria de Urbanismo do município de Curitiba antes de se desligar para se dedicar exclusivamente ao ensino e pesquisa. Seus temas de pesquisas estão centrados no campo da policy analysis, com particular interesse na política habitacional e gestão metropolitana na América Latina.

Highlights na carreira

  • Convidado a atuar como professor visitante junto ao Instituto de Geografía de la Universidad Nacional Autónoma de México, 2020 (adiado devido à pandemia).
  • Coordenador adjunto do Seminário Temático Novas perspectivas do poder local, no Encontro Anual da ANPOCS, 2019.
  • Coordenador geral do Núcleo Descentralizado de Urbanismo SF na Prefeitura de Curitiba, entre 2015 e 2017.
  • Autor do livro Resíduos sólidos urbanos: perspectivas de gestão intermunicipal em Regiões Metropolitanas, publicado em 2013 pela editora Atlas.
  • Laureado com o Prêmio Marcelino Champagnat de Mérito Acadêmico, 2008.

Projeto

Diante da recente inflexão das políticas urbanas no Brasil, temas como a financeirização, a relação Estado-mercado e a coordenação de políticas metropolitanas reposicionaram o debate no campo habitacional. Neste cenário, a pesquisa em andamento concentra esforços na investigação dos contornos contemporâneos da política habitacional na América Latina, a partir de estudos comparados internacionais e estudos locais, nos quais estão em evidência os arranjos de gestão e os mecanismos de implementação das políticas públicas.

Contato

[email protected]

Rudolf von Sinner

Doutor em Teologia pela Universidade de Basiléia e livre-docente em Teologia Sistemática pela Universidade de Berna, ambas na Suíça. Professor adjunto de Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Católica do Paraná e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Teologia. Professor extraordinário na Universidade de Stellenbosch (África do Sul) e pesquisador bolsista do CNPq. Pesquisa mormente teologia pública no estado laico, pluralismo religioso, ecumenismo e diálogo inter-religioso e hermenêutica.

Highlights na carreira

  • Prêmio Amerbach 2002 da Universidade de Basiléia (Suíça) para a tese de destaque (Falar de Deus-Trindade no Brasil e na Índia: Bases de uma Hermenêutica Ecumênica em Diálogo com Leonardo Boff e Raimon Panikkar, Tübingen: Mohr Siebeck, 2003).
  • Projeto internacional “Igreja e Espaço Público em Sociedades de Transição” que, junto com o estágio pós-doutoral no Centro de Investigação Teológica em Princeton, Nova Jérsei, E.U.A., resultou na publicação de The Churches and Democracy in Brazil: Towards a Public Theology Focused on Citizenship (Eugene, Or.: Wipf & Stock, 2012)
  • Projeto internacional “Cruzando Fronteiras Religiosas. Conversão e Mudança de Igreja ou Religião”, que resultou na publicação de (junto com Oneide Bobsin e Alessandro Bartz) Mobilidade Religiosa no Brasil: Conversão ou Trânsito Religioso? In: Religião e Sociedade: Desafios contemporâneos, São Leopoldo: Sinodal, 2012, p. 231-268.
  • Série “Teologia pública”, com até hoje sete volumes, entre eles Teologia pública num estado laico: ensaios e análises (São Leopoldo: Sinodal; EST, 2018).
    Projeto de colaboração com a Universidade de Stellenbosch, África do Sul, com a publicação Teologia pública no Brasil e na África do Sul: um diálogo teológico-político (São Leopoldo: Sinodal; EST, 2020).

Projeto

A contribuição deste pesquisador para os estudos urbanos, além de possibilidades de orientação de mestrado e doutorado, está também na realização de estudos científicos interdisciplinares que considerem:

  1. A presença da cidade e o entendimento do espaço urbano em documentos sagrados religiosos, especialmente cristãs;
  2. As comunidades religiosas como agentes de atuação na complementariedade de prestação de serviços públicos;
  3. A presença pública das comunidades religiosas no espaço urbano, seja como elemento dinamizador, seja como gerador de possíveis conflitos, tanto no discurso, quanto na prática.

Contato

[email protected]