Concha Acústica e Prédio da Tribuna

Conheça o edifício contruído em 1927

O que é?

A Tribuna PUCPR é um espaço dedicado a exposições bi e tridimensionais dos setores de Arquitetura, Artes Visuais e Design, entre outras mídias artísticas e de comunicação.

Depois do Portal, o edifício mais antigo do Câmpus Curitiba é o da Tribuna. Tanto o Portal, como a Tribuna, pertenceram ao antigo Jockey Club do Paraná. Conforme a Lei 3436, de 03 de dezembro de 1957, o terreno passou para a UCP – Universidade Católica do Paraná, em 31 de maio de 1958, a qual recebeu o título de Pontifícia em 1985.

Inspirada no Hipódromo de Long-Champs, Paris, a configuração deste edifício construído em 1927, tem a primeira marquise em balanço do Estado Paraná. Suas características arquitetônicas conquistaram o título de UIP, isto é, Unidade de Interesse Patrimonial, emitido pela Prefeitura Municipal de Curitiba.

Esta construção quase centenária foi erguida no lugar de outra em madeira no século passado. Ambas acolheram a sociedade curitibana e seus visitantes para as corridas do Hipódromo do Guabirotuba, desde 1899. Contudo, o Clube de Corridas Paranaense foi fundado no dia 2 de dezembro de 1873, no chamado Prado Lacombe. Não necessariamente nesta ordem, o antigo hipódromo mudou de nome várias vezes: Clube de Corridas Paranaense, Jockey Club do Paraná, Prado Curitibano, Prado Jácome, por fim, Prado Velho, que deu nome ao bairro, onde está situado o Câmpus Curitiba.

Os mais diferentes tipos de atividades ocorreram no interior do citado edifício, como aulas de Psicologia, Centro Acadêmico, inclusive, como necrotério da Faculdade de Medicina, até a criação do Museu Universitário em 1984, cujo funcionamento ocorreu em 1994. Durante longo período reuniu significativa reserva técnica com obras de artistas locais e nacionais, em particular, durante a realização de cinco edições do Salão Nacional de Arte Religiosa, 1987, 1989, 1992, 1995 e 2003, respectivamente.

Em frente à arquibancada foi edificada uma Concha Acústica para que no lugar das corridas sejam apresentados os mais diversos espetáculos como ballet, música clássica e popular, performances e teatro. E no espaço adjacente, o Jardim Japonês, capaz de transportar do século XIV a paz dos monges zen-budistas que saíram da China para o Japão. Seu principal objetivo é oferecer às pessoas autêntico momento de equilíbrio para a mente, bastante frequentado pelos estudantes da universidade.