Câmpus

Câmpus - 29 mar 2019

Seis décadas de história: PUCPR se consolida como uma das principais instituições de ensino do Paraná

Bases para o futuro da instituição estão na sua identidade: uma universidade que procura oferecer formação profissional de qualidade sem esquecer da formação humanista

Com 60 anos de história, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) se consolida como uma das principais instituições de ensino do Paraná e caminha para um futuro de inovação e integração cada vez maior entre todas as partes da comunidade universitária. Para isso, a universidade já começa a delinear as próximas fases do seu desenvolvimento.

“Tenho a sensação bastante tranquila de que esses 60 anos representam uma caminhada muito profissional, dedicada e que houve o cumprimento de uma missão nesse período”, diz o reitor da PUCPR, Waldemiro Gremski. “A PUCPR se consolidou durante esses 60 anos porque sabemos para onde ir, e como projetaremos os próximos 60 anos.”

Uma das metas é se tornar uma universidade de destaque internacional e, por isso, a instituição busca soluções inovadoras para novos paradigmas do ensino e mercado de trabalho. Um deles é a inauguração de vagas para graduação sem curso, em que o estudante poderá escolher a área de estudo quando já estiver na universidade.

O objetivo é proporcionar uma formação personalizada, mais alinhada às competências de cada estudante. “O papel da universidade não é formar a pessoa do zero, mas trazer as potencialidades, a questão ética, a questão ambiental, a questão familiar, uma série de elementos que formam o cidadão”, ressalta Gremski.

Outra inovação é ampliar o ensino online por meio dos cursos híbridos, em que o estudante assiste aulas presenciais dois dias por semana e cumpre o restante da carga horária à distância. Nessas mudanças, o ponto central é colocá-lo como protagonista do processo de aprendizagem.

“Enquanto universidade o aspecto fundamental é cumprirmos com a nossa responsabilidade social”, explica Gremski. “A sociedade espera que formemos pessoas preparadas para transformá-la, para mudá-la dentro de um processo dinâmico, um processo que está andando, que é ativo, que não tem parada”, acrescenta.

“É um objetivo que fixamos neste ano: fazer com que o estudante seja o terceiro pé da universidade, juntamente com os professores e toda a área administrativa. Os acadêmicos têm que ser valorizados”, destaca Gremski.

As bases para o futuro da PUCPR estão na sua identidade: de um lado, a universidade que visa oferecer formação profissional de qualidade; do outro, uma instituição marista voltada para a formação humanista. “Esse é nosso diferencial, além de formar profissionais competentes, torná-los cidadãos, pessoas conscientes, éticas”, diz Gremski. “Com isto fechamos as exigências de uma universidade católica, de uma universidade marista, que tem a vocação de educar e que ama educar”.

Recomendadas para você

PPGTS promove palestra internacional

O Programa de Pós Graduação de Tecnologia em Saúde da PUCPR, irá promover a palestra “Shaping the future of anesthesiology, intensive care and emergency medicine by pioneering technologies: contributions of our...