Planeta PUC

Planeta PUC - 08 out 2018

Mercado de Jogos Digitais cresce no Brasil e no mundo

Curso tecnológico da PUCPR prepara estudantes para atuar em diversas áreas, da programação à sonorização, e fazer uma carreira global

Mais de dois bilhões de jogadores que movimentam acima de US$130 bilhões ao redor do planeta. Esses são os números da Newzoo, que estuda os dados do mercado de jogos digitais no mundo. No Brasil, o cenário também é aquecido: são mais de 75 milhões de jogadores que colocam em movimento cerca de US$1,5 bilhão, segundo a mesma fonte.

Esse é o cenário onde um desenvolvedor de jogos eletrônicos atua e é para encontrar um lugar de destaque nesse setor que o curso de Tecnologia em Jogos Digitais da PUCPR prepara os seus estudantes.

Uma das razões do crescimento contínuo do mercado é o aumento das alternativas de disponibilização dos jogos. São diversas plataformas e uma delas, a Realidade Virtual, ainda tem muito para expandir. “Acredito que esse formato crescerá potencialmente quando os dispositivos se tornarem mais acessíveis e fáceis de utilizar”, comenta Bruno.
Segundo o coordenador, a PUCPR já realizou a aquisição de novos óculos de realidade virtual que serão usados em diversas disciplinas, inclusive em conjunto com outros cursos. “Este ano, por exemplo, nós estamos criando algumas soluções em Realidade Virtual para o serviço de atendimento psicológico da Universidade”, conta Bruno. “São simulações virtuais de ambientes de sala de aula com o objetivo de auxiliar estudantes muito tímidos a fazer apresentações em público. A solução permitirá que eles treinem no ambiente simulado para ganhar mais confiança no real”, comenta.

Áreas de atuação

O profissional de Jogos Digitais pode atuar em diversas áreas, todas abordadas durante o curso. São elas: Game Design, que trata da execução da ideia e do projeto geral do jogo, garantindo que ele seja divertido, desafiador e interessante; Programação, que cuida dos comportamentos e movimentos dos personagens a partir da inteligência artificial; Arte, que realiza a parte gráfica, a pintura digital, as modelagens 3D e 2D; Produção, que, assim como no cinema, cuida do andamento completo do projeto, a distribuição de tarefas, prazos e outras questões que garantem a sua conclusão e, por fim, a Sonorização, que compõe a música do projeto para que ela seja envolvente, emocionante e expresse com fluidez os diferentes momentos do jogo.

“O ideal é ter pelo menos um especialista em cada área. Projetos muito grandes envolvem, às vezes, até 500 profissionais e podem levar mais de cinco anos para serem concluídos”, revela Bruno. “A indústria de jogos é imensa pode lucrar muito mais que as do cinema e da música”, comenta.

Que o mercado dos Jogos Digitais é sem fronteiras e está em contínua expansão, isso é um fato. Mas quais são as dicas para se destacar nesse meio? “Dedicação, coragem de arriscar, fazer vários projetos pequenos para ganhar experiência e, claro, dominar o idioma inglês. Profissionais com essas qualidades têm grandes chances de se sobressair e alcançar o sucesso”, conclui Bruno.

Recomendadas para você

Prazo para renovação do FIES tem início

Com a etapa de ajustes acadêmicos finalizada, o processo de aditamento com os cursos para estudantes que utilizam Fies (Programa de Financiamento Estudantil do MEC) teve início para aqueles com aproveitamento acadêmico...