American Academy

American Academy - 29 set 2020

Autoconhecimento como estratégia de carreira

O ensino interdisciplinar e multicultural do American Academy ajudou Daniella a descobrir sua vocação para business

Nem todo mundo sai do Ensino Médio sabendo o que quer fazer na graduação, e tudo bem. Daniella de Castro foi uma dessas pessoas. Após se formar no colégio, a jovem fez um intercâmbio na Nova Zelândia por seis meses antes de tomar uma grande decisão sobre sua carreira. “Eu era muito nova para decidir o que queria fazer para o resto da minha vida. Mesmo depois da viagem, eu ainda não tinha certeza”. Foi então que Daniella descobriu o American Academy.

No programa de graduação internacional da PUCPR em parceria com a Kent State University, os estudantes passam os dois primeiros anos do curso estudando disciplinas das mais diversas áreas, no modelo americano de liberal arts, antes de decidirem sua especialização. O e-mail de anúncio do programa era tudo que Daniella precisava receber naquele momento. “Logo eu fui atrás, conversei com os coordenadores, com os meus pais, e chegamos à conclusão de que seria uma super oportunidade”, conta a estudante.

Durante o American Academy, Daniella pôde conhecer mais sobre diferentes campos de trabalho por meio de aulas que iam da música à psicologia, e do cálculo à biologia. “Não era aquela coisa quadrada igual temos no Ensino Médio, em que você precisa se encaixar e fazer como todo mundo faz: tínhamos mais liberdade para ver o que realmente gostávamos, nos expressar, discutir em sala de aula. Eu até comecei a gostar mais de algumas matérias que, no colégio, eu não gostava”.

Leia mais: “Eu queria grandes oportunidades que me levassem para o mundo”.

Ampliar para aprofundar

Algumas das disciplinas do curso fizeram o coração de Danielle bater mais forte. Ao estudar temas como microeconomia, macroeconomia e international business, ela teve certeza de que esse seria o rumo certo para sua carreira. “Foi muito importante para mim ter esse tempo para me conhecer melhor e confirmar o interesse que eu já tinha há algum tempo”, conta.

A estudante de 20 anos, que administra um canal sobre viagens no YouTube desde os 15, conta que sempre gostou de se comunicar e criar conteúdo. Daniella descobriu uma forma de aliar essa paixão à sua profissão, e escolheu estudar Business na Kent State University, nos Estados Unidos, durante a segunda metade do American Academy. Ela também planeja cursar um minor em mídias digitais para complementar a formação.

Cidadã do mundo

Mesmo depois de formada, Daniella não planeja deixar a internacionalização de lado. Aliás, pretende fazer disso o seu trabalho. “Meu sonho é trabalhar com viagens, talvez em uma agência de intercâmbios. Quero trabalhar como empreendedora, ter meu próprio negócio, para vender algo que as pessoas estão buscando há muito tempo. Eu quero realizar sonhos”.

Depois de concluir a primeira etapa do American Academy em uma cerimônia que ocorreu na última sexta-feira (25), Daniella olha para trás e vê “dois anos de muito autoconhecimento, aprendizado e diversão”. Ter uma experiência internacional e multicultural sem sair de casa e sem deixar as pessoas queridas também foi um fator importante para ela. “Consegui ter uma visão mais ampla de como são as coisas fora da minha bolha. Ao mesmo tempo em que passei a admirar outras culturas, aprendi a reconhecer qualidades do Brasil e entender onde eu poderia agregar nesses cenários”, reflete.

Quer viver essa experiência também? Conheça o American Academy!