Escola de Medicina - 03 set 2018

Estudo feito na PUCPR sobre Doença Hepática e Hiperuricemia é apresentado em Belo Horizonte

Pesquisa em parceria com Hospital Marcelino Champagnat possibilita o diagnóstico precoce de doenças silenciosas

Um estudo realizado na PUCPR sobre a associação entre doença hepática e ácido úrico em pessoas aparentemente saudáveis foi apresentado durante o Congresso Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia, realizado entre 7 e 11 de agosto em Belo Horizonte.

O trabalho, que pertence à doutora Grasiele de Lourdes Martins, aluna de mestrado da PUCPR e médica endocrinologista do Hospital Marcelino Champagnat, pode possibilita o diagnóstico precoce da doença hepática e da hiperuricemia (ácido úrico elevado). Se tratadas de forma adequada, a evolução da doença hepática para cirrose e câncer de fígado pode ser impedida.

“Essas doenças não apresentam sintomas na maioria dos casos, mesmo em fases mais avançadas, o que dificulta o diagnóstico e o tratamento adequado do paciente”, explica Martins.

O Congresso contou com a presença de pesquisadores de nível nacional e internacional. “Poder apresentar nossos dados e ter avaliação de pesquisadores tão renomados, foi super importante. Os resultados de uma pesquisa sempre vão fazer a diferença na vida de muitas pessoas e este benefício não tem preço”, comemora.

Os envolvidos no estudo são: doutora Grasiele de Lourdes Martins (estudante de Mestrado PUCPR e médica endocrinologista do Hospital Marcelino Champagnat); Paulo Machado Junior (acadêmico de Medicina PUCPR e bolsista PIBIC); professora Cristina Pellegrino Baena (coordenadora do CEPI – Centro de Estudo, Pesquisa e Inovação do Hospital Marcelino Champangnat).