Destaque - 13 abr 2018

Jornalismo da PUCPR lidera indicações do Sangue Novo

Curso teve trabalhos indicados em 13 categorias

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor PR) divulgou, na última terça-feira (10), os finalistas do 22º Prêmio Sangue Novo. O curso de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) lidera as indicações, com trabalhos e produtos escolhidos em 13 das 23 categorias.

A premiação tem como objetivo prestigiar os melhores trabalhos acadêmicos realizados por estudantes de jornalismo de todo o estado, além de promover a inovação da produção estudantil e valorizar os novos talentos, que em breve estarão no mercado de trabalho atuando como jornalistas profissionais.

A coordenadora do curso de Jornalismo da PUCPR, Suyanne Tolentino, afirma que as indicações têm um significado muito importante tanto para os professores quanto para os estudantes, pois os trabalhos são avaliados por profissionais com destaque no mercado de trabalho.

“Este reconhecimento é como um selo de qualidade. A gente tem professores que pesquisam e publicam em suas áreas e conseguem trazer o conhecimento teórico e prático para os estudantes, e isso reflete no trabalho que os alunos produzem e nas oportunidades que eles aqui no curso, de inovação”.

Para a professora Criselli Montipó, apesar das produtos não se pautarem por premiações, as mesmas valorizam a produção universitária. “Para nós, o que importa é que os nossos alunos estejam produzindo e inseridos dentro de uma ideia de que o jornalismo tem sim uma responsabilidade social, o comprometimento com temas que são necessários de serem discutidos, e que essa formação trazida pela universidade tem que ser feita com qualidade”.

O professor Paulo Camargo, por sua vez, destaca que o prêmio tem como grande mérito dar visibilidade para as produções dos estudantes das várias instituições de jornalismo do Paraná. “É um momento de congraçamento e não de competição. É uma forma de percebermos o que está sendo produzido, tanto do ponto de vista prático, quando acadêmico, nas diversas escolas de jornalismo”.

Finalista com três trabalhos, em duas categorias, a estudante do oitavo período Natalia Filippin destacou a importância de prestigiar o prêmio mesmo que o estudante não seja indicado. “Os professores sempre pedem para os alunos, mesmo que não sejam finalistas, assistirem ao Sangue Novo e ano passado eu fui e adorei. E esse ano, ser indicada por três trabalhos é uma grande alegria”.

Indicadas pelo web documentário Além das Linhas, as jornalistas recém-formadas Brenda Iung, Julyana Dal’Bó, Louise Fiala, Marcela Mazetto e Riana Carvalho comentam a importância do produção em grupo, já que o produto finalista é resultado do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da equipe. Para Brenda, “é uma honra disputar e dividir este prêmio como nossos amigos”.

A cerimônia de premiação acontecerá no dia 3 de maio no Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP Sindicato), às 19h30, em Curitiba.

Pela página do #ChegaJunto, coletivo de professores e estudantes do SindijorPR no Facebook, é possível acompanhar mais novidades e avisos sobre a premiação.

Clique aqui para ver a lista completa dos finalistas da 22ª edição do prêmio Sangue Novo.

*Escrito pela estudante Paula Moran