Núcleo de Prática em Psicologia

O Núcleo de Prática em Psicologia da PUCPR foi criado em 1983, resultado da aglutinação de 3 setores distintos: o gabinete de psicologia da Universidade Católica do Paraná, a clínica de psicologia e a coordenação de recursos em psicologia escolar  (Cooperar.) Nestes anos de trabalho, o núcleo vem ampliando seus serviços com o objetivo de atender simultaneamente as exigências para a formação do psicólogo e as demandas de atendimento psicológico da comunidade.

A seriedade e competência dos trabalhos realizados tem gerado propostas inovadoras de intervenção e pesquisa no campo da psicologia. O núcleo de prática em psicologia tem administrado um número cada vez maior de atendimentos à comunidade, considerando a qualidade dos serviços prestados.

O atendimento é realizado por estudantes do 5º ano de graduação do curso de psicologia, com supervisão sistemática de professores da PUCPR. A clientela é encaminhada por escolas, outros serviços de saúde ou por demanda espontânea.

Proposta

O programa de prática em psicologia contempla em seus objetivos a pesquisa e extensão:

• Atender às necessidades de formação dos estudantes da PUCPR, no que diz respeito aos estágios práticos supervisionados nos diferentes campos de aplicação da psicologia.

• Incentivar e promover cursos e programas de atualização para acadêmicos da PUCPR e para profissionais em geral.

• Promover a integração do núcleo com a comunidade através da prestação de serviços nas diferentes modalidades no campo da psicologia.

• Estimular pesquisas na área da psicologia, privilegiando a atitude investigativa no contato com a prática.

• Promover o desenvolvimento dos conhecimentos e da atuação técnico-científica na área de psicologia e no relacionamento com a fé cristã, bem como o aprimoramento da formação profissional dos estudantes da PUCPR.

Serviços

Psicoterapia individual e grupal

A prática em psicoterapia surge a partir do questionamento, do sofrimento humano. Atualmente esta prática tem tido seu campo de atuação ampliado, estendendo-se a intervenções que objetivam a manutenção de uma vida psíquica saudável e a prevenção de doenças psíquicas.

O profissional desta área cria uma relação terapêutica com o paciente, sendo justamente no interior desta que surgirão os elementos necessários para o autoquestionamento e a possibilidade de criação de novos vínculos, consequentemente novos comportamentos.

O atendimento é realizado semanalmente, e população atendida é de crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Orientação vocacional e profissional

O serviço de O.V.P. visa facilitar o processo de escolha ocupacional e dar subsídios para a formação de uma identidade profissional para aquelas pessoas que apresentam uma problemática nessa esfera. Os trabalhos podem ser conduzidos tanto de forma individual, como em grupo, na clínica de psicologia ou em escolas que solicitem o serviço. Também é oferecido trabalho de orientação para pais e responsáveis.

Serviços oferecidos

O atendimento em OVP é realizado por estagiários, estudantes de 5° ano do curso Psicologia, supervisionados semanalmente por um professor de estágio, realizando os seguintes serviços:

  • Atendimento individual: este atendimento tem duração de 12 a 15 sessões; cada sessão com duração de 50 minutos. Este atendimento procura desenvolver maior autonomia e maturidade para a escolha profissional.
  • Atendimento grupal: caracteriza-se pela formação de grupos compostos de 3 a 6 pessoas, com duração de 12 a 15 sessões de 75 minutos cada. Neste tipo de atendimento os grupos são coordenados por dois estagiários, um titular e o outro observador participativo.
  • OVPais: tem como objetivo levar aos pais ou aos responsáveis, informações sobre as fases da adolescência, mercado de trabalho, informações profissionais, minimizando ansiedades e fantasias em torno da escolha profissional do filho. Este atendimento pode ser individual (duração de 50 minutos) ou grupal (duração de 75 minutos), envolvendo em torno de 5 a 6 sessões. No entanto, a execução deste trabalho dar-se-á a partir de uma solicitação feita pelos próprios pais dos adolescentes.
  • Atendimento a escolas: as escolas interessadas entram em contato com a Clínica de Psicologia e aguardam o retorno de um estagiário. O atendimento é grupal, abrangendo em torno de 12 a 15 sessões, de 75 minutos cada.

Público Alvo

Pessoas que estão em dúvida com relação à sua escolha profissional e que procuram pelo serviço de OVP do Núcleo, como:

  • Estudantes das últimas séries do ensino fundamental e ensino médio;
  • Vestibulandos;
  • Universitários;
  • Adultos com ou sem formação superior;
  • Pais ou responsáveis por adolescentes envolvidos no processo de OVP;

Escolas de ensino médio, públicas e particulares, interessadas em ofertar aos seus estudantes um processo de OVP, podem entrar em contato com o Núcleo de Prática em Psicologia.

Psicopedagogia

É um serviço especializado que compreende tanto o diagnóstico como o atendimento às crianças, adolescentes e adultos com dificuldades de aprendizagem. Este trabalho é desenvolvido em parceria entre Psicologia, Pedagogia e Fonoaudiologia.

No processo de avaliação utiliza-se de diferentes instrumentos e procedimentos técnicos para investigar o sistema mental do sujeito, revelando suas capacidades e limitações diante da aprendizagem. Por meio de uma atuação interdisciplinar é possível a “simultaneidade reflexiva de diferentes profissionais” num mesmo foco: sistema mental X aprendizagem. O atendimento caracteriza-se na relação dialética entre psicopedagogo e sujeito para potencializar o sistema mental do sujeito através do processo metacognitivo.

Terapia familiar

A terapia familiar é uma forma de intervenção que compreende a família em um contexto sociocultural onde cada um dos seus componentes influencia e é influenciado por todos. O conjunto dessas influências forma os padrões de relação da família. As relações podem ser harmônicas e saudáveis, possibilitando que as famílias se desenvolvam em seu ciclo de vida. Ao contrário, podem ser conflituosas e desarmônicas, trazendo sofrimento e desesperança aos seus componentes. A cada novo ciclo de vida familiar: nascimentos, crescimentos, adoecimentos, separações e morte os conflitos podem se tornar mais evidentes e difíceis de suportar. É nesses momentos críticos que se evidenciam as depressões, o estresse, a ansiedade, as agressões verbais e físicas, os abusos e violências e os problemas aparentemente insolúveis.

A terapia familiar, nesses momentos de crise, pode possibilitar às famílias a reorganização de seus vínculos, de suas redes relacionais com o mundo social e, principalmente, de sua forma de comunicação.

Assessoria educacional

A Assessoria Educacional é um serviço especializado, prestado pelos estagiários de Psicologia, à instituições de ensino ou similares, com o objetivo de auxiliar no diagnóstico de dificuldades e implementação de ações que favoreçam o funcionamento da instituição como um todo.

A atuação da psicologia pode dar-se em diferentes níveis, desde o trabalho direto com os estudantes até o trabalho com a organização escolar, passando pelo atendimento aos professores e ambiente, sempre com o intuito de favorecer o processo ensino-aprendizagem.

Dentre as atividades realizadas estão:

  • Palestras (pais, professores e/ou estudantes)
  • Socialização
  • Estimulação e motivação
  • Programas de hábitos de estudo
  • Psicomotricidade
  • Atividades com grupos
  • Prontidão para a alfabetização
  • Informação profissional
  • Diagnóstico institucional
  • Prevenção do uso de drogas na escola

Consultoria em psicologia organizacional

Dentre os vários fatores que influenciam na sustentabilidade das empresas, o ser humano é, reconhecidamente, um fator que merece atenção. Sabe-se que o êxito ou o fracasso de um produto ou projeto está intimamente ligado as pessoas nele envolvidas.

A Psicologia Organizacional, no que se refere à administração de pessoas, trabalha no sentido do pleno aproveitamento dos recursos humanos de uma organização, dispondo-os para que ofereçam um maior rendimento organizacional (eficiência e produtividade) com o melhor nível de realização individual (satisfação pessoal e geral).

 

Recrutamento de Pessoas: Conjunto de técnicas e procedimentos que visa atrair candidatos potencialmente qualificados e adequados para ocupar cargos dentro da organização.

Seleção de Pessoal: Processo de comparação entre duas variáveis: requisitos exigidos pelo cargo e características oferecidas pelos candidatos.

Desenho, Descrição e Análise de Cargos: Processo que consiste em enumerar as tarefas ou atribuições que compõem um cargo e que o tornam distinto de todos os outros cargos existentes na organização. São especificados os requisitos que o cargo impõe ao seu ocupante, seu conteúdo, os métodos de trabalho e as relações com os demais cargos.

Avaliação de Desempenho: É uma sistemática apreciação do desempenho das pessoas em função das atividades que elas desempenham, das metas e resultados a serem alcançados e do seu potencial de desenvolvimento.

Compensação (administração de salários): Visa estabelecer e/ou manter as estruturas salariais equitativas e justas capazes de equilibrar interna e externamente a organização.

Plano de Benefícios Sociais: Sistematizar e modernizar as vantagens integrantes da remuneração do pessoal, concedidas pela organização a título de pagamento adicional.

Higiene e Segurança do Trabalho: Ajustar as condições ambientais de trabalho para que assegurem a saúde física, mental e o bem-estar do trabalhador. Articular um conjunto de medidas técnicas e psicológicas utilizadas para prevenir acidentes instruindo e esclarecendo as pessoas sobre a implantação de práticas preventivas.

Qualidade de Vida no Trabalho: Políticas que visam o equilíbrio dinâmico entre a saúde e a satisfação do trabalhador e os interesses da produtividade e da qualidade das organizações.

Treinamento e Desenvolvimento de Pessoal: É o processo educacional que desenvolve competências técnicas e pessoais buscando trabalhadores mais produtivos, criativos e inovadores.

Desenvolvimento Organizacional: Melhorar os processos de resolução de problemas e de renovação organizacional. É um conjunto de intervenções planejadas de mudança construído sobre valores humanísticos e democráticos que procuram incrementar a eficácia da organização.

Sensibilização para a Responsabilidade Social: Articular as políticas humanas, ambientais e mercadológicas da empresa para uma atuação cidadã. Sensibilizar o contingente humano da empresa para as questões sociais trabalhando no sentido do envolvimento de todos e da estimulação ao voluntariado. Criar e participar de programas de incentivo ou projetos culturais e sociais.

Relações com o Cliente: A qualidade do atendimento ao cliente está intimamente ligada às pessoas que o exercem e é a vitrine da organização. Da busca da excelência na satisfação do cliente depende o crescimento e o desenvolvimento empresarial.

Programa de atendimento às altas habilidades/superdotação -PROAH/S

O PROAH/S foi implementado em maio de 2006, atendendo uma amostra de 15 crianças. O critério de seleção é possuir um laudo diagnóstico ou indicação de especialista.

O programa foca 3 pilares: cognitivo, afetivo e social. Este projeto está em andamento e sua primeira etapa visa desenvolver atividades de intervenção em pequenos grupos sob o foco da teoria de psicologia analítica e da modularidade da mente. Paralelamente a este atendimento são realizados encontros mensais com os pais para orientá-los frente à superdotação, dando suporte para lidar com as características pertinentes a esse diagnóstico. São desenvolvidas também atividades complementares junto às escolas onde estão inseridas as crianças.

Programa de promoção ao envelhecer saudável

O Programa de Promoção ao Envelhecer Saudável, serviço de Psicologia Social Comunitária fornecido pelo Núcleo de Prática em Psicologia da PUCPR, visa promover ações e programas preventivos que favoreçam a vivência positiva do processo de envelhecer mediante a revisão de valores e práticas sociais, bem como, o desenvolvimento da consciência crítica frente à representação social negativa do envelhecimento.

As ações priorizam a temática do envelhecimento humano em seus aspectos psicológicos, biológicos, sociais, culturais, econômicos e laborais, voltando-se a pessoas acima de 45 anos de idade que estejam inseridas em instituições asilares, públicas ou particulares interessadas em proporcionar qualidade de vida e bem-estar aos seus usuários ou funcionários.

Os projetos elaborados consideram cada realidade psicossocial como um fenômeno único, portanto, estas ações são construídas em conjunto com os atores sociais em cada local específico, além de privilegiar a parceria com vários cursos e serviços afins; como os de Medicina, Nutrição, Educação Física, Direito e Enfermagem.

As instituições interessadas nos benefícios fornecidos pelo devem procurar o Programa para maiores informações.

Programa de habilidades sociais infantis - PHSI

O relacionamento entre pessoas nem sempre é uma atividade das mais fáceis de ser mantida, apesar de ser fundamental para o desenvolvimento emocional saudável, principalmente de crianças. O estabelecimento de relações saudáveis é determinante para a construção da autoestima de cada indivíduo que convive em sociedade.

O grupo de Habilidades Sociais Infantis tem por objetivo atender crianças que estejam apresentando dificuldades na interação com seus pares, professores e familiares. Além das crianças, o grupo também trabalha com os pais a fim de orientá-los quanto às formas adequadas para o manejo e facilitação dessas habilidades infantis.

Programa de prevenção e atendimento inicial - PPAI

O PPAI é um programa de intervenção cujo objeto de trabalho é o bebê e seus pais/cuidadores que apresentam, dificuldades em seu desenvolvimento. Busca delinear estratégias de intervenção durante esta etapa de constituição quando necessária, a fim de contribuir efetivamente para que tanto o bebê quanto seus pais encontrem soluções para a problemática do desenvolvimento nos processos instrumentais quando se fazem presentes perturbações que impedem ou transtornam a resolução espontânea desta problemática? (JERUSALINSKY, 1995).

PPAI tem como objetivos principais:

  • Criar uma cultura de Prevenção aos profissionais da área da educação e de saúde da primeiríssima infância através de capacitação para a detecção de distúrbios precoces nas relações Mãe e Filho com ou sem dificuldades de desenvolvimento.
  • Oferecer atendimento clínico de intervenção precoce nos casos necessários.

O trabalho desenvolvido pelo PPAI é realizado em torno de 2 eixos básicos:

  • Eixo de Prevenção– compreendendo a oferta de grupos formação para profissionais da área de saúde e educação infantis, relacionados à detecção e ao manejo adequado dos problemas de saúde psíquica da mãe e/ou do bebê.

Eixo Clínico – compreendendo a detecção de risco psíquico, a avaliação clínica e o atendimento psicoterápico da pequena criança e/ou seus pais/cuidadores, tomando como eixo em seu trabalho clínico possibilitar que apareça aí alguém que deseje e desde aí produza ações que lhe pertençam, significativas para ele e para os outros.

Plantão psicológico

É uma forma de atendimento psicológico imediato, sem esperas, sem filas e que tem por objetivo escutar e acolher o solicitante no exato momento de sua necessidade, mediando a utilização de seus próprios recursos para operar com as situações que o trouxeram à clínica.

Consultoria em psicologia ambiental

Sustentabilidade, Educação Ambiental, Qualidade de Vida, Comportamento Socialmente Responsável são fatores que demonstram a necessidade de um serviço especializado que ofereça conhecimentos emergentes como os da Psicologia Ambiental. Esta área da Psicologia estuda o ambiente construído e natural em interação com o indivíduo, e seus problemas científicos estão relacionados com problemas sociais emergentes. É de natureza multidisciplinar e estuda o indivíduo como parte integrada de toda a situação problema.

Histórico

A Psicologia Ambiental surge a partir da construção e desenvolvimento da Psicologia Social e da ampliação da Psicologia Ecológica, tendo como foco de estudo a problemática de sustentabilidade e problemas de planejamento de espaço. Com a necessidade de um ramo da Psicologia que se preocupasse com a relação do homem com o meio ambiente e seus impactos, a Psicologia Ambiental se difere das demais.

No início o foco eram as questões ambientais, hoje o campo foi ampliado para diferentes áreas. Sabe-se que atualmente a Psicologia Ambiental lida com o comportamento no trânsito, com desastres naturais, com ambiente construído, com questões de sustentabilidade, com a educação ambiental e com questões de consumismo, dentre outros.

Portanto a Psicologia Ambiental tem vários locais de atuação, desde que tenha como objeto o estudo do homem e sua inter-relação com o ambiente, sendo uma relação direta ou indireta.

A Consultoria em Psicologia Ambiental do Núcleo de Prática em Psicologia foi implantada durante o ano letivo de 2009, a partir da necessidade interna do NPP de concretizar a possibilidade de ampliar os serviços de consultoria em mais um campo de aplicação da Psicologia.

Objetivos

A Consultoria em Psicologia Ambiental da PUCPR, pioneira neste campo de atuação, busca oferecer o que há de mais novo e adequado no que se refere à relação e interação entre as pessoas e o ambiente, natural e/ou construído. Formada pelo estudante da graduação em Psicologia, e supervisionados por profissional especializado, tem por objetivo oferecer programas elaborados de acordo com as exigências do mercado e as necessidades do cliente.

Portanto, a Consultoria Ambiental tem por objetivos:

  • Estudar a relação pessoa – ambiente no contexto natural e construído;
  • Abordar a relação de maneira holística;
  • Incorporar diversas perspectivas teóricas em seu estudo;
  • Enfatizar a dimensão social da relação humano-ambiental;
  • Estabelecer vínculos com outras disciplinas interessadas;
  • Aplicar os conhecimentos obtidos para melhorar a qualidade ambiental e qualidade de vida dos usuários.

Serviços da Consultoria

  • Estudo da qualidade ambiental nos bairros;
  • Avaliação das representações sociais provenientes da relação ser humano-natureza;
  • Intervenção psicossocial em desastres naturais;
  • Identificação e modificação de valores e crenças sobre o comportamento ecológico;
  • Promoção de comportamentos pró-ambientais
  • Promoção do comportamento de reciclagem;
  • Percepção ambiental e exercício da cidadania;
  • Busca do desenvolvimento sustentável;
  • Estudo de planejamentos de espaços e suas influencias comportamentais.

Contato