Infraestrutura

Herbário

A flora Brasileira é considerada uma das maiores e a mais rica e biodiversas do mundo. Sobre ela, existe uma quantidade espantosa de estudos científicos, desde os clássicos naturalistas do século XVIII até recentes artigos publicados. Para descrever a riqueza de espécies de nossa Flora, bem é necessário que os indivíduos coletados, sejam eles de espécies novas, ou mesmo de outras já conhecidas, sejam preservados para simples conferência ou para seu uso em estudos futuros.

O termo herbarium (em latim “coleção de plantas”) refere-se a uma coleção de plantas desidratadas (“secas”), registradas e armazenadas em condições especiais para sua conservação. É um museu científico dinâmico que abriga exemplares vegetais ou parte destes (ramos com folhas, flores e/ou frutos), devidamente identificados e catalogados. O primeiro herbário fundado no Brasil foi o Herbário do Museu Nacional. Criado em 1831 por Ludwig Riedel. Possui ainda hoje diversas coleções históricas em seu acervo sendo uma das mais relevantes a do paisagista francês Auguste François. Felizmente o este museu manteve-se intacto após o incêndio de setembro de 2018.

Os herbários têm como função primordial a documentação de atividades científicas que envolvam plantas, tais como a botânica, ecologia, agronomia, zoologia, geografia, farmacologia, fisiologia vegetal, bioquímica, patologia e genética, assim como pesquisas para usos medicinais, tóxicos, forrageiros, alimentícios, entre muitos outros.

Contribuem também com o reconhecimento da flora além de fornecer material didático e científico para estudantes de graduação e de pós-graduação. São, por tanto, valiosos bancos de dados que armazenam informação sobre a biodiversidade mundial.

Leia também:

A importância das coleções biológicas vai além do óbvio

Coleções Biológicas e Educação Ambiental

Museus em Crise

Os herbários e a ciência no século XX

Genômica baseada em Herbários

Armário de Exsicatas do Herbário HUCP

Segundo o Index herbariorum, plataforma que reúne dados globais, existem no mundo cerca de 3.000 herbários que armazenas 350.000.000 de espécimes de plantas. No Brasil, são 218 herbários ativos (Gasper & Vieira, 2015) que guardam mais de 8.000.000 de plantas de mais de 46.000 espécies (Flora do Brasil 2020). Destes, 23 estão localizados no Paraná e cinco em Curitiba. Os três mais antigos do estado são o da UFPR (Botânica), fundado em 1952, O Museu Botânico Municipal (Jardim Botânico de Curitiba), fundado em 1965 e o Herbário da PUCPR, fundado em 1979.

Os Maiores herbários do Mundo

Herbário No. exsicatas Localização
No mundo    
Muséum National d’Histoire Naturelle 9.500.000 Paris
New York Botanical Garden 7.800.000 Nova York
Komarov Botanical Institute 7.160.000 São Petersburgo
Royal Botanic Gardens Kew 7.100.000 Londres
Na América Latina
Universidad Nacional Autónoma de México 1.200.000 Cidade do México
Fundación Miguel Lillo 700.000 Tucumán, Argentina
Universidad de Buenos Aires 700.000 Buenos Aires, Argentina
Instituto de Ecología y Sistemática 400.000 Havana, Cuba
No Brasil
Jardim Botânico do Rio de Janeiro 650.000 Rio de Janeiro
Museu Nacional do Rio de Janeiro 550.000 Rio de Janeiro
Museu Botânico Municipal 450.000 Curitiba
No Paraná
Universidade Federal do Paraná (Botânica) 85.000 Curitiba
Universidade Estadual de Londrina 55.000 Londrina
Universidade Estadual de Maringá 27.000 Maringá
Pontifícia Universidade Católica do Paraná 25.000 Curitiba
Universidade Estadual de Ponta Grossa 21.000 Ponta Grossa


Exsicatas

Desde o início do século XVIII, naturalistas estrangeiros, visitantes ou residentes no país ou mesmo alguns brasileiros coletaram amostras vegetais das mais variadas espécies, muitas delas remetidas a herbários europeus.

As plantas desidratadas que constituem a coleção do herbário são chamadas exsicatas. Partes férteis (flores frutos ou estruturas reprodutivas) destas plantas são coletadas em campo e trazidas ao herbário. No herbário elas são preparadas, desidratas em estufas e montadas em cartolinas para evitar que se quebrem e facilitar o manuseio para então serem identificadas e registradas em livros tombo.

As exsicatas documentam e dão suporte à pesquisa científica, permitindo a qualquer um conferir e reavaliar seus resultados. São também amostras da variabilidade morfológica dando suporte científico e preciso para as espécies identificadas. Quando corretamente depositados, evitam confusões na identificação das espécies e fornecem exemplares de referências para futuras consultas.

Apesar de todo o esforço já desprendido em mais de 300 anos de coletas de pesquisadores do mundo inteiro, tanto o Brasil como o Paraná, ainda estão mal amostrados quanto aos componentes de sua Flora. Nosso país possui 8.516.000 km2 e 8.000.000 ou seja apenas 0,93 indivíduos coletados por quilômetro quadrado (ou 100 hectares). A região sul como um todo apresenta apenas 0,XX coletas/km2, e o estado do Paraná apenas 0,33 coletas/km2.

 

O herbário da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (HUCP)

O Herbário da Pontifícia Universidade Católica do Paraná começou na década de 1970 por iniciativa dos professores Rudolf Bruno Lange e Estefano Francisco Jablonski que, em 1973, fundaram o Museu de Biologia da Universidade Católica do Paraná. Como o crescimento das coleções Zoológica e Botânica, elas foram separadas e, em abril de 1979, foi fundado o herbário HUCP, mas apenas em 1999 passou a ocupar o espaço atual. No ano de 1995, o herbário foi incluído no Index Herbariorum, do New York Botanical Garden, mantendo a sigla consagrada.

Herbário da PUCPR, Localizado no segundo andar do Bloco verde, escola de ciências da Vida.

Atualmente, o herbário abriga mais de 25.000 exemplares e mais de 4.935 espécies de algas, fungos, briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas, em 2.300 gêneros e 400 famílias, coletadas por mais de 5000 pessoas em 21 estados do Brasil e 12 diferentes países.

Entre as espécies, estão algumas ameaçadas de extinção como a imbuia, o sassafrás e o pau-marfim, vítimas da exploração predatória. A coleta mais antiga data de 1943, um exemplar de Helicteres ovata Lam., popularmente conhecida como saca-rolha devido ao seu fruto com formato espiralado.

A maior parte dos exemplares da coleção provém estado do Paraná, seguido de Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais. Dentro do Paraná, predominam coletas da região do Planalto de Curitiba (Floresta Ombrófila Mista), seguindo-se da Serra do Mar e Litoral (Floresta Ombrófila Densa), do Planalto de Ponta Grossa (Campos Gerais) e do Planalto de Foz do Iguaçu (Floresta Estacional Semidecidual).

Estados com Brasil com mais exsicatas tombadas no HUCP e distribuição das coletas pelo Paraná.

Com o apoio do HUCP, são desenvolvidas pesquisas por alunos e professores de diversos cursos nas áreas de Botânica, Taxonomia, Ecologia, Morfologia Vegetal, Bioquímica, Fisiologia Vegetal, Agronomia e Engenharia Florestal.

O acervo do herbário HUCP está também indexado no Global Registry of Scientific Collections (GRSciColl), e sua coleção, completamente informatizada, está integrada às redes: GBIF (Global Biodiversity Information Facility), SIBBr (Sistema de Informações sobre a Biodiversidade Brasileira),  Reflora (Flora do Brasil), CRIA (Centro de Referência em Informação Ambiental), Species Link (Sistema de informações sobre coleções biológica), Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JABOT), INCT (Herbário Virtual da Flora e dos Fungos), Rede Brasileira de Herbários, e TAXon-line (Rede Paranaense de Coleções Biológicas).

 

Consulta ao Acervo do HUCP

As imagens e os dados das coletas podem ser consultadas via SpeciesLink ou via Herbário Virtual Reflora. Estes sistemas integram dezenas de instituições nacionais e internacionais permitindo a consulta on-line ao acervo o que facilita a elaboração de listagens, levantamentos e conhecimentos sobre plantas para todas as modalidades de estudos anteriormente mencionados. Apenas um typus (paratypus), da espécie Mimosa tucumensis está tombado na coleção.

Jardim da Vida

Anexo ao Herbário está o Jardim da Vida, um jardim de inverno fechado dentro da Escola de Ciências da Vida com 40×15 m. Nele estão cultivadas cerca de 250 espécies de plantas, incluindo 130 epífitas, 67 herbáceas, 15 árvores e 7 arbustos, sendo 70 orquídeas, 28 bromélias e 13 cactáceas. O jardim abriga plantas provenientes de estudos realizados por professores e alunos da PUC, plantas utilizadas em pesquisas farmacológicas e bioquímicas, plantas utilizadas em aulas práticas além de experimentos realizados em pesquisas ou aulas práticas.

Vegetação no Paraná

Possuímos em nosso acervo um painel educativo sobre a vegetação e os ecossistemas paranaenses com fotos ilustrativas, mapas e exemplares das principais espécies de plantas dos diferentes ecossistemas paranaenses que são utilizados em atividades didáticas, tanto com alunos de graduação como com escolas visitantes.

Educação Botânica e Ambiental

O HUCP, em parceria com os cursos de Licenciatura e de Bacharelado em Ciências Biológicas, também atua na educação, recebendo alunos de ensino fundamental e médio para atividades práticas em botânica e de educação ambiental com visitas pré-agendadas.

Contato

[email protected]
Fone: 3271-2392

Professores

Professores:
Rodrigo de Andrade Kersten[email protected]
LattesGoogle Acadêmico  | ResearchGate | Orcid

Mariana Grassi Noya – [email protected]
Lattes | ResearchGate

Pesquisas realizadas por alunos e estagiários do Herbário HUCP

Ecologia de Comunidades

Epífitas

Claudielly dos Santos Hekavey. Componente epifítico vascular da Reserva Nhandara Guaricana – Paraná. 2013. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Claudielly dos Santos Hekavey. Comunidade de Epífitos Em Fragmentos de Floresta Ombrófila Densa Em Diferentes Estágios Sucessionais. 2013. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Claudielly dos Santos Hekavey. Epífitas vasculares de um trecho de Floresta Ombrófila Densa na serra do mar. 2012. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Eduardo Prodocimo Ramos. Efeito de clareiras sobre a comunidade de epífitas vasculares. 2017. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Eduardo Prodocimo Ramos. COMUNIDADE DE EPÍFITOS EM FRAGMENTOS DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA. 2017. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

estágios sucessionais, Fazenda Rio Grande, Paraná.. 2010. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Filipe Soranso. Comunidade de epífitos em fragmentos de Floresta Ombrófila Densa. 2016. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Guilherme Batista Lago. Colonização de bromélias em estruturas da rede elétrica de Morretes, PR.. 2017. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Guilherme Batista Lago. REINFESTAÇÃO DE BROMÉLIAS EM FIOS DE LUZ NO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA, PARANÁ. 2017. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Guilherme Batista Lago. Reinfestação de bromélias em fios de luz no município de Ponta Grossa, Paraná. 2016. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Helen Keller de Melo Silva. Epífitas vasculares de uma Floresta OmbrófIla Densa Submontana secundária no Parque Estadual do Marumbi, Paraná, Brasil. 2009. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Jaqueline Maas. Distribuição de briófitas epífitas em um Remanescente de Floresta Ombrófila Mista no município de Curitiba, Paraná, Brasil. 2008. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Juliana Santos Bianchi. Efeito de borda sobre sinúsia epifítica vascular num fragmento de mata atlântica no Paraná. 2010. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Juliana Santos Bianchi. 2009 Epífitas vasculares em fragmentos de Floresta Ombrófila Mista em diferentes estágios Sucessionais,. Curso (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Juliana Santos Bianchi. Epífitas vasculares nas proximidades das barragens de Carvalho e Carvalhinho, reserva Cayuguava, Piraquara, PR.. 2008. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Publio Bonin. Epífitas de uma área da Floresta Experimental Gralha Azul. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Publio Bonin. Epífitas de uma área de Floresta Avançada da Fazenda Gralha Azul – PR. 2015. Curso (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Rubia Tatiana Secco. Biomassa Fotossintetizante e Índice de área foliar de epífitas vasculares em uma floresta Ombrófila Densa do Paraná. 2010. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vanessa Ariati. Biomassa e capacidade de retenção hídrica de epífitos avasculares em uma Floresta Tropical Altomontana do Sul do Brasil.. 2011. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vanessa Ariati. Epífitas vasculares em um gradiente altitudinal da Floresta Ombrófila Densa do Pico Caratuva – Parque Estadual Pico Paraná. 2011. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vanessa Ariati. O gradiente altitudinal sobre as epífitas em floresta do parque estadual do pico paraná. 2010. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Arbóreas

Alex da Costa Picoli. O componente arbóreo em duas áreas de restinga do P.N. Superagui. 2014. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Angelita Aparecida Bernal. Fitossociologia e florística de Áreas Preservadas de Floresta Ombrófila Mista do Santa Mônica Clube de campo, Colombo PR. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Calina Martins Greiner. Composição Florística e Fitossociológica do componente arbóreo de um remanescente de Floresta Ombrófila Mista no Parque Estadual de Vila Velha, Ponta Grossa, Paraná. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Cristiane Páris. Levantamento Fitossociológico de Floresta Ombrófila Densa Montana, no Parque Estadual Marumbi – PR.. 2009. Monografia (Conservação da Natureza e Educação Ambiental) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Eduardo Maes Portela. Estrutura de uma Floresta Ombrófila Mista em Regeneração, Fazenda Rio Grande – PR. 2011. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Eduardo Prodocimo Ramos. Levantamento florístico da vegetação arbórea da serra da Igreja. 2016. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Erbert Lobato de alcantara. Caracterização Florística e Fitossociológica de um trecho de Floresta com Araucária no Parque Estadual Prof. José Wachowicz, Araucária – PR.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Erika Jonge Ronconi. Florística e Fitossociologia da floresta aluvial de um trecho do Rio Iguaçu em São Mateus do Sul, Paraná, Brasil. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Franciele dos Santos David. Levantamento Florístico da vegetação arbórea do Bosque do Museu da Vida, Curitiba. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Franciele Santos David. Levantamento florístico da vegetação arbórea do bosque do museu da vida. 2016. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Gabriele Caroline de Cristo. Levantamento Florístico e fitossocioológico de um capão de Floresta com araucária no distrito de São Luiz do Purunã, Balsa Nova, PR.. 2010. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Hanna Kamila Salomão. Levantamento fitossociológico da Mata Ciliar do Rio Belém, Curitiba, Paraná.. 2008. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Marco Baccaro Rodrigues. Fenologia de uma área de campo nativo em São Luiz do Purunã. 2013. Curso (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Marlon Alves Selusniaki. Florística e fitossociologia de um remanescente de Floresta com Araucária em Curitiba, Pr, Br.. 2007. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Paula de Freitas Larocca. A comunidade vegetal de uma área de Floresta Ombrófila Mista do segundo planalto Paranaense. 2014. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Paula de Freitas Larocca. As variações floristicas da floresta Ombrófila Mista no estado do Paraná. 2015. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Paula de Freitas Larocca. Caracterização florística e estrutural de um remanescente Florestal do Segundo Planalto Paranaense, Tibagi – PR. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Publio Bonin Junior. A comunidade vegetal de uma floresta urbana de Curitiba. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Rodolfo de Almeida Bonaldi. Florística e fitossociologia de um segmento de floresta ombrófila densa em paranaguá, PR, BR.. 2009. Monografia (Conservação da Natureza e Educação Ambiental) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Regeneração/Subosque

Alex da Costa Picoli. A influência do tamanho do fragmento sobre a regeneração natural. 2013. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Aline Machado. Análise da regeneração natural em Floresta Ombrófila Mista no município de Colombo, PR. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Bianca Kalinowski Canestraro. A relação entre o relevo e a comunidade herbácea em uma área de Floresta Ombrófila Densa no sul do Brasil.. 2015. Monografia (Conservação da Natureza e Educação Ambiental) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Eduardo Damasceno Lozano. Regeneração natural de área alterada por fogo na serra do mar paranaense. 2011. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Eli Carlos de Nardin. A Comunidade de Sub-bosque em Floresta com Araucária no município de Curitiba, PR.. 2013. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Guilheme Fellito da Costa. A Regeneração de Uma Floresta Ombrófila Mista Em Estágio Avançado de Regeneração. 2013. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Guilherme Felitto da Costa. Dinâmica estrutural das espécies de subosque em diferentes estágios sucessionais de uma Floresta Ombrófila Mista – Fazenda Rio Grande – PR.. 2013. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Guilherme Felitto da Costa. Espécies do subosque de uma Floresta Ombrófila Mista em estágio médio de regeneração. 2012. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Patricia Cristina da Costa Ferreira. O estrato herbáceo-arbustivo de uma área de Floresta Ombrófila Mista em estágio médio de regeneração na Fazenda Gralha Azul. 2016. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Patricia Cristina da Costa Ferreira. O estrato herbáceo-arbustivo de uma área de Floresta Ombrófila Mista em estágio médio de regeneração na Fazenda Gralha Azul. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Priscila Fatima Bohrer. O componente herbáceo-arbustivo em duas áreas de restinga de Pontal do Sul no Paraná. 2012. Curso (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Ricardo Carvalho do Nascimeto Fungatti. Efeito de clareiras sobre a comunidade herbáceo-arbustiva. 2017. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vitor Heringer Rôxo da Motta. Florística do subosque de uma área em estágio médio de sucessão no Parque Estadual do Marumbi, Morretes, Paraná.. 2009. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Orquídeas

Ana Paula Caron. Florística e ecologia de Orchidaceae em área de restinga do litoral Paranaense.. 2014. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Giselle Aparecida Fronza. Levantamento qualitativo da família Orchidaceae da região de Pontal Do Paraná. 2007. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Thiago Faria dos Santos. A comunidade de orquídeas de uma área do segundo planalto paranaense. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Thiago Faria dos Santos. A comunidade de orquídeas em uma área da Floresta Estadual do Palmito – PR.. 2015. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Thiago Faria dos Santos. Orchidaceas de uma área de Mata Atlântica no Estado do Paraná. 2014. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Pteridófitas

Bianca Canestraro. A comunidade de pteridófitas terrícolas em diferentes estágios sucessionais de uma Floresta Ombrófila Mista,  Fazenda Rio Grande, Paraná. 2011. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Caroline Murback Bora. Pteridófitas dos Paredões do Parque Estadual do Monge. Lapa, PR. Licenciatura em Ciências Biológicas. 2013. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Joelma Farconde. Levantamento qualitativo das pteridophyta do Parque Municipal do Tanguá, Curitiba, PR.. 2007. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Karine Baptista de Sousa. Pteridoflora em diferentes estágios sucessionais de Floresta Ombrófila Mista no Paraná. 2010. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Lais Romaniuk. Pteridófitas de uma área em estágio médio de sucessão no Parque Estadual do Marumbi, Morretes, Paraná.. 2009. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vania Alves Daniel. A comunidade de licófitas e monilófitas em uma Floresta Ombrófila Densa Submontana paranaense. 2012. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vania Alves Daniel. A comunidade de pteridófitas em um gradiente aluvial no litoral do paraná. 2012. Iniciação científica (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Ecologia de Populações

Allyson Felipe da Silva. Dinâmica populacional de Araucaria angustifolia (bertol.) kuntze e Podocarpus lambertii klotzch ex endlicher no parque Newton Freire Maia, Pinhais, PR. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Amanda de Oliveira Souto Schendroski. Biologia reprodutiva de Epidendrum secundum Jacq. (Orchidaceae). 2010. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Amanda Murmel Gasperin. Biologia Floral e fenologia de Tabebuia alba (Cham.) Sandwith (Bignoniaceae). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Arthur Gomiero Hadler. Ecologia Floral De Senna macranthera (Colladon) Irwin & Barneby. 2006. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Bruna Dias de Castro. Biologia Floral de Tabebuia cassynoides. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Diogo Maurício Zen. Biologia Floral e Reprodutiva de Agapanthus africanus (L.) Hoffmanns. 2005. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Dulce Francisca de Carvalho. Estrutura populacional de Araucaria angustifolia (Bertoni) Kuntz. (Araucariaceae) em diferentes estágios sucessionais de uma Floresta Ombrófila Mista, Fazenda Rio Grande, Paraná. 2012. Curso (Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Edna Aparecida Bonato e Fernanda de Fátima Ribaski. Efeito alelopático de Pinus taeda na germinação de Glycyne max (soja), Zea mays (milho) e Phaseolus vulgaris (feijão comum).. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

GISELE LEOCÁDIA BASSAN. Fenologia de Podocarpus lambertii no clube Santa Mônica, Curitiba, Paraná, Brasil.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Jaqueline Aparecida da Cruz. Análise da dinâmica da população de espécies do gênero pinus na serra do Araçatuba, estado do Paraná. 2013. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Kallyandra Lee Silva de Brito. Biologia floral, fenologia e polinização de Calliandra brevipes Benth (Fabaceae). 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Tatiara Griz. Fenologia de Chenopodium ambrosiodes L. (Chenopodiaceae). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Thuane Bochorny de Souza Braga. Estrutura populacional de Ocotea odorífera (Vellozo) Rower (Sassafrás) – Lauraceae em uma cronosequência de Floresta Ombrófila Mista. 2011. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Outros

Axel Helmut Rulf Cofré. Variação da temperatura, umidade e pH do solo e temperatura do ambiente em uma área florestada, solo nu, solo com cobertura morta e solo gramado. 2008. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Marilene Belão. Levantamento de fungos macroscópicos no jardim botânico de Curitiba. 2012. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Botânica

Amanda de Oliveira Souto Schendroski. O Gênero Dryadella Luer. (Orchidaceae) no estado do Paraná, Brasil. 2011. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Audia Brito Rodrigues. Morfologia interna de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze e Podocarpus lambertii Klotzsch.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Camila Tomal Ribas. Caracterização morfológica interna e externa de Chenopodium ambrosioides L. (Chenopodiaceae). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Edna de Freitas Fogaça. Estudo da morfologia interna de Handroanthus albus (Cham) Mattos (Bignoniaceae Juss). 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Evelyn Williams Motta E Freire. Estudo morfológico de Strelitzia reginae Banks (Strelitziaceae Hutch.). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Franciele Santos David. Elaboração de um guia ilustrado de identificação de espécies arbóreas e arbustivas do campus Curitiba da PUCPR. 2015. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Gabriela Baptista. Análise Morfológica Interna de Acianthera calopedilon Toscano & Luer. E Acianthera pubescens (Lindl.) Pridgeon & M.W.Chase. (ORCHIDACEAE). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Juliana Carolina Pereira Martins. Estudo morfológico de Pleurothallis sonderana Rchb. f. ORCHIDACEAE Juss.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Letícia de Barros Arsie. Interpretação morfológica de Tibouchina sellowiana (Cham.) Cogn.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Marcela Baptista Lacerda. A Família Cruciferae (Brassicaceae) em Curitiba e região metropolitana. 2006. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Mayara Oliveira Justus. Técnica de Cultivo de Orquídeas para o aprendizado de Anatomia e Fisiologia Vegetal. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Patricia Bosquetto.Estudo morfológico externo e interno Achyrocline satureoides (Lam) DC, Asteraceae Martynov. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Patrícia Cristina da Costa Ferreira. Chave de identificação baseada em caracteres vegetativos para espécies arbóreas da Planície Litorânea do Estado do Paraná. 2016. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Publio Bonin Junior. Família Orquidácea de um Fragmento de Floresta Ombrófila Mista Montana, Localizado na Fazenda Experimental Gralha Azul. Município de Fazenda Rio Grande. PR. 2016. Iniciação científica (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Educação Ambiental

Fernanda Felisbino Ferreira da Silva. “Vida de Tartaruga”: a elaboração de um Board Game didático. 2018. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Maurício Bisetto. Considerações sobre ética e educação ambiental. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Maurício Vital Ferreira. Etnobotânica da aldeia dos índios Kaingang do Município de Curitiba. 2006. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado Em Biologia) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Roseli Nunes. Educação ambiental como tema transversal em escola de rede pública e privada na Região Metropolitana de Curitiba. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Orientador: Luiz Antônio Acra.

Thayse Andrea Boddy Toth. Elaboração de módulos práticos de Educação Ambiental com base no currículo das Escolas Públicas do Paraná. 2009. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Vanessa Costa. PRODUÇÃO DE CARTAZES E MANUAL PARA VISITAS A HERBÁRIOS. 2017. Iniciação científica (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Verônica Beatriz Paludo. Livreto sobre as unidades de conservação do paraná para ser utilizado no ensino médio. 2010. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Yasmin Leon Gomes. Natureza em todo Canto: um guia de atividades para Educação Ambiental baseado em músicas. 2018. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Yasmin Leon Gomes. PRODUÇÃO DE MANUAL PARA TRILHAS INTERPRETATIVAS EM BOTÂNICA E MEIO AMBIENTE. 2017. Iniciação científica (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Restauração Ambiental/Conservação

Bruna Nascimento. Projeto de Restauração das Matas Ciliares da Fazenda Experimental Gralha Azul, Fazenda RIo Grande, PR.. 2017. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Franciele Santos David. Plano de restauração da comunidade vegetal do Bosque Museu da Vida, Curitiba-PR. 2016. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Jéssica Jasinski. Guia de espécies utilizadas em recuperação ambiental nas Florestas Ombrófilas paranaenses. 2014. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Nataly Melo Ostrowski. Mapeamento da vegetação remanescente da bacia do rio Cubatão do Norte, Santa Catarina.. 2011. Iniciação científica (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Paula Larroca. A escala geopolítica na avaliação de risco de extinção é relevante? Uma abordagem sobre o status de conservação de Psidium rufum Mart. ex DC. (Myrtaceae). 2017. Monografia (Conservação da Natureza e Educação Ambiental) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Yolanda de Jesus Schwartz. Proposta de Criação da RPPN Marcelino Champganat na Fazenda Experimental Gralha Azul, Fazenda Rio Grande, PR.. 2017. Curso (Ciências Biológicas Bacharelado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Educação em Botânica

Amanda Thais da Silva. Aplicação do Conteúdo de Fungos no Ensino Médio. 2015. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Eluana Bernardi de Castro. Educação ambiental no ensino fundamental através do ensino de botânica e zoologia. 2014. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Isabella Glock. Sequência didática sobre impacto de pinus sp. na floresta com araucária. 2017. Monografia (Conservação da Natureza e Educação Ambiental) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Keila Taiana Vaz da Luz. Guia para aulas práticas de botânica do ensino médio. 2015. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Paulo Ricardo Portella da Silva. Material didático de para curso de atualização em botância para professores da rede estadual de ensino. 2016. Curso (Ciências Biológicas Licenciatura) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Publicações Científicas do Herbário

Artigos, Capítulos e Livros publicados por professores e alunos do Herbário

2019 ARIATI, V., LOZANO, E. D. & KERSTEN, R. A. on preparation. Florística de Epífitas vasculares em Floresta Ombrófila Densa Altomontana.
2018 CANESTRARO, B. K. & KERSTEN, R. A. 2018. The slope does not influence understory community on a Brazilian Montane Atlantic Forest. Darwiniana 6(1):5-23.

PETEAN, M. P., MARCON, A. K., LIEBSCH, D., GALVÃO, F. & KERSTEN, R. A. 2018. Vascular epiphyte biomass in a South Brazilian fragment of Atlantic Forest. Annals of the Brazilian Academy of Sciences 90(4):1-10.

2017 FELITTO, G., LOZANO, E. D., CANESTRARO, B. K. & KERSTEN, R. A. 2017. Riqueza, composição e estrutura da comunidade arbustivo-regenerante em diferentes estágios sucessionais de uma Floresta Subtropical do Brasil. Hoehnea 44(4):490-504.

LEAL, L., SANTOS, J. J. D. S., GLEICIANE, F. C., HACK, R. O., PIAZZETTA, K. D., LIPSKI, B., LAGO, G., B., KERSTEN, R. A. & RODRIGUES, J. M. 2017. Estudos sobre ocorrência de bromélias nas redes de distribuição energia elétrica in ANEEL, A. N. d. E. E. (ed.). IX Congresso de Inovação Tecnológica em Energia Elétrica (IX CITENEL). Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, João Pessoa – Paraíba.

NOYA, MARIANA GRASSI; CUQUEL, FRANCINE LORENA ; SCHAFER, GILMAR ; ARMINDO, ROBSON ANDRÉ . Substrates for cultivating herbaceous perennial plants in extensive green roofs. Ecological Engineering, v. 102, p. 662-669, 2017

2015 KERSTEN, R. A. 2015. Herbário da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Paraná (HUCP). Unisanta BioScience 4(6):217-220.

KERSTEN, R. A., BORGO, M. & GALVÃO, F. 2015. Floresta Ombrófila Mista: aspectos fitogeográficos, ecológicos e métodos de estudo. in Eisenlohr, P. V., Melo, M. M. R. F., Andrade, L. A. & Meira Neto, J. A. A. (eds.). Fitossociologia no Brasil Vol 2: Ecossistemas. UFV, Viçosa.

MILANI, J. E. D. F., RODERJAN, C. V., BRAGHINI, A. & KERSTEN, R. A. 2015. Phenology of two tree species of understory in an alluvial forest in Paraná state, Brazil. Spanish Journal of Rural Development 6(1-2):145-150.

2014 BIANCHI, J. S. & KERSTEN, R. A. 2014. Edge effect on vascular epiphytes in a subtropical Atlantic Forest. Acta Botanica Brasilica 28(1):120-126.

KERSTEN, R. A. & GALVÃO, F. 2014. Curitiba das aves: aspectos da paisagem do município. Pp. 39-81 in Straube, F. C., Carrano, E., Santos, R. E. F., Scherer-Neto, P., Ribas, C. F., Meijer, A. A. R. d., Vallejos, M. A. V., Lanzer, M., Klemann-Júnior, L., Aurélio-Silva, M., Urben-Filho, A., Arzua, M., Lima, A. M. X. d., Sobânia, R. L. d. M., Deconto, L. R., Bispo, A. Â., Jesus, S. d. & Abilhôa, V. (eds.). Aves de Curitiba: coletânea de registros. 2ª edição. Disponível em http://archive.org. Hori Consultoria Ambiental, Curitiba. 39-81 pp.

NOYA, M. G.; CUQUEL, F. L. ; ARMINDO, R. A. ; Souza, J. L. M. . Cultivo de Stenachaenium megapotamicum em diferentes regimes de irrigação. Ciência Rural, v. 44, p. 79-84, 2014.

2013 KERSTEN, R. A. & RIOS, R. C. 2013. Epífitos vasculares em áreas de ecótono entre Floresta Ombrófila Mista e Estacional Semidecidual em Missiones, Argentina. Estudos de Biologia: ambiente e diversidade 34(84):49-57.

TOGNON, G. B. ; NOYA, M. G. ; PANOBIANCO, M. ; CUQUEL, F. L. ; BARBIERI, R. L. . Seed germination of ornamental species native to south Brazil. Acta Horticulturae, v. 1000, p. 43-48, 2013.

NOYA, M. G.; CUQUEL, F. L. . Potencial de uso de condições de cultivo de Stenachaenium megapotamicum uma planta ornamental. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental (Impresso), v. 19, p. 149-154, 2013.

TOGNOYA, M. G.; Cuquel, F. L. ; PANOBIANCO, M. . Morphological characterization and physiological potential of Stenachaenium megapotamicum (Spreng.) Baker seeds. Revista Brasileira de Sementes (Impresso), v. 35, p. 292-295, 2013.

2012 BIANCHI, J. S., MICHELON, C. & KERSTEN, R. A. 2012. Epífitas vasculares de uma área de ecótono entre as Florestas Ombrófilas Densa e Mista, no Parque Estadual do Marumbi, PR. Estudos de Biologia: ambiente e diversidade 34:37-44.

KERSTEN, R. A. & ACRA, L. A. 2012. Ralph João George Hertel. Estudos de Biologia: ambiente e diversidade 34(83):269-279.

2011 KERSTEN, R. A. & GALVÃO, F. 2011. Suficiência amostral em inventários florísticos e fitossociológicos. Pp. 156-173 in Felfili-Fagg, J. M., Eisenlohr, P. V., Melo, M. M. R. F., Andrade, L. A. & Meira Neto, J. A. A. (eds.). Fitossociologia no Brasil: métodos e estudos de caso. Editora UFV, Viçosa. 156-173 pp.

KERSTEN, R. A. & WAECHTER, J. L. 2011. Florística e Estrutura das epífitas vasculares em zona ecotonal entre as Florestas Ombrófilas Mista e Densa, vertente oeste da Serra do Mar paranaense. Pp. 479-503 in Felfili-Fagg, J. M., Eisenlohr, P. V., Melo, M. M. R. F., Andrade, L. A. & Meira Neto, J. A. A. (eds.). Fitossociologia no Brasil: métodos e estudos de caso. Editora UFV, Viçosa. 479-503 pp.

KERSTEN, R. A. & WAECHTER, J. L. 2011. Métodos quantitativos no estudo de comunidades epifíticas. Pp. 231-254 in Felfili-Fagg, J. M., Eisenlohr, P. V., Melo, M. M. R. F., Andrade, L. A. & Meira Neto, J. A. A. (eds.). Fitossociologia no Brasil: métodos e estudos de caso. Editora UFV, Viçosa. 231-254 pp.

2010 KERSTEN, R. A. 2010. Epífitas vasculares – Histórico, participação taxonômica e aspectos relevantes, com ênfase na Mata Atlântica. Hoehnea 37(1):9-38.
2009 KERSTEN, R. A., BORGO, M. & SILVA, S. M. 2009. Diversity and distribution of vascular epiphytes in an insular Brazilian coastal forest. Revista de biología tropical 57(3):749-759.

KERSTEN, R. A. & KUNIYOSHI, Y. S. 2009. Conservação das florestas na bacia do alto Iguaçu, Paraná–Avaliação da comunidade de epífitas vasculares em diferentes estágios serais. Floresta 39(1):51-66.

KERSTEN, R. A., KUNIYOSHI, Y. S. & RODERJAN, C. V. 2009. Epífitas vasculares em duas formações ribeirinhas adjacentes na bacia do rio Iguaçú – Terceiro Planalto Paranaense. Iheringia, Série Botânica 64(1):33-43.

2006 KERSTEN, R. A. 2006. Métodos quantitativos de estudo da flora epífita. Pp. 331-335 in Mariath, J. E. A. & Santos, R. P. (eds.). Os avanços da Botânica no início do séulo XXI. Sociedade Botânica do Brasil, Porto Alegre. 331-335 pp.

KERSTEN, R. A. & KUNIYOSHI, Y. S. 2006. Epífitos vasculares na bacia do alto Iguaçu, Paraná – Composição florística. Estudos de Biologia 28(64):55-71.

KERSTEN, R. A. & SILVA, S. M. 2006. The floristic compositions of vascular epiphytes of a seasonally inundated forest on the coastal plain of Ilha do Mel Island, Brazil. Revista de biología tropical 54(3):935-942.

2005 KERSTEN, R. A. & SILVA, S. M. 2005. Florística e estrutura de comunidades de epífitas vasculares da planície litorânea. Pp. 125-144 in Marques, M. C. M. & Britez, R. M. (eds.). História natural e conservação da Ilha do Mel Editora da UFPR, Curitiba. 125-144 pp.
2004 ROSA ; SCHUMACHER ; HOELSCHER ; ALFLEN ; PEREIRA ; NOYA, M. G. . Quantificação de material combustível no sub-bosque de um povoamento de Platanus xacerifolia. Floresta (UFPR. Impresso), v. 34, p. 205-209, 2004.
2002 KERSTEN, R. A. & SILVA, S. M. 2002. Florística e estrutura do componente epifíitico vascular em floresta ombrófila mista aluvial do rio Barigüi, Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Botânica 25(3):259-267.
2001 KERSTEN, R. A. & SILVA, S. M. 2001. Composição florística e estrutura do componente epifítico vascular em floresta da planície litorânea na Ilha do Mel , Paraná , Brasil. Revista Brasileira de Botânica 24(2):213-226.