PUCPR

Sub Menu contents

Contato

Área de concentração:
Planejamento Urbano e Regional/Demografia

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Pró-Reitora:
Profª. Dra. Paula Cristina Trevilatto

Escola de Arquitetura e Design
Decano:
Prof. Carlos Domingos Nigro
Escola Politécnica
Decano:
Prof. Dr. Alcides Calsavara

Coordenador do Programa:
Prof. Dr. Carlos Hardt

Secretária:

Pollyana Mara Schlenker

Horário de atendimento:
das 09h às 12h e das 14h às 17h

Telefone e Fax:
(055 41) 3271-2623

E-mail: gestaourbana@pucpr.br

Endereço:

Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana
Escola de Arquitetura e Design - Bloco 2 - 2º andar
Rua Imaculada Conceição, 1155 - Prado Velho
Cx. Postal: 16210
CEP: 80215-901 - Curitiba - Paraná

Vinculados aos cursos de graduação em
Arquitetura e Urbanismo
Engenharia Ambiental
Engenharia Civil

Sustentabilidade urbana e regional


CRÉDITOS: 2
CARGA HORÁRIA: 30h
NÍVEL: mestrado

EMENTA
Desenvolvimento urbano e regional sustentável: conceitos e dimensões; Agenda 21 e sustentabilidade urbana e regional; Cidades e comunidades sustentáveis; Políticas públicas para a sustentabilidade urbana e regional.
 
BIBLIOGRAFIA

Desenvolvimento urbano e regional sustentável: conceitos e dimensões;

ACSELRAD. Henri. Discursos da sustentabilidade urbana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, n.1, ANPUR, 1999, p(1-14);
BARONI, Margaret. Ambigüidades e deficiências do conceito de desenvolvimento sustentável. Rev. Administração de Empresas, São Paulo (32)2, abr/jun, 1992, p(14-24);
BELLEN, Hans Michael van (2006) Indicadores de sustentabilidade. Uma análise comparativa. 2º. ed., Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006;
CATIZZONE, Mario. Desenvolvimento sustentável: um conceito que precisa se tornar operacional. In: Romeiro, Ademar R. (org.) Avaliação e contabilização de impactos ambientais. Campinas, SP: Ed. Unicamp; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004, p(216-230);
FERREIRA, Leila da Costa e VIOLA, Eduardo (orgs.): Incertezas de sustentabilidade na globalização. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996;
Frey, Klaus. A dimensão político-democrática nas teorias de desenvolvimento sustentável e suas implicações para a gestão local. Ambiente & Sociedade, v.4, n.9, 2. sem., 2001, p(115-148);
Giddens, Anthony. Para além da esquerda e da direita. São Paulo: Ed. UNESP, cap.8: A modernidade sob um signo negativo: questões ecológicas e política de vida, 1996, p(225-285);
Hardin, Garrett. The tragedy of the commons. In: Hardin, Garrett und Baden, John (orgs.): Managing the commons. San Francisco: Freeman, 1977, P(16-33); (Inicialmente publicado 1968 em: Science, 162: 1977, p(1243-1248);
Leis, Héctor R. A modernidade insustentável. As críticas do ambientalismo à sociedade contemporânea. Petrópolis: Vozes, Santa Catarina: UFSC, 1999;
LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade e poder. 3ª Ed., Rio de Janeiro : VOZES, 2001, p(57-64);
Lélé, Sharachchandra M. Sustainable development: a critical review. World Development, Vol.19, No.6, 1991, p(607-621)
RATTNER, Henrique. Sustentabilidade: uma visão humanista. Disponível em: http://www.abdl.org.br/article. (Acesso em 12/07/2005);
RODRIGUES, Arlete M. (1996): Desenvolvimento sustentável: teorias, debates, aplicabilidades. Textos didáticos. Campinas: IFCH/UNICAMP
UNU/IAS. Defining an ecosystem approach to urban management and policy development. United Nations University, Institute of Advanced Studies, Tokyo, 2003. disponível em: http://www.ias.unu.edu
 
?  Agenda 21 e sustentabilidade urbana e regional

   
JACOBI, Pedro Roberto. O brasil depois da rio+10. Rev. Departamento de Geografia, n.15, Faculdade de Educação da USP, 2002, p.(19-29);
LEROY, J. P. Comentários sobre a Agenda 21 Brasileira. Disponível em: www.brasilsustentavel.org.br;
Ministério do Meio Ambiente. Agenda 21 e a sustentabilidade das cidades. Disponível em: www.mma.gov.br, acesso em 20/09/2006;
MONTERO, Julio Xavier. Agenda 21 dentro del sistema educativo de los centros. Reorientación de la educación hacia el desarrollo sostenible. Contraste. Valencia, jun.2005, p.(71-75);
NOVAES, Ricardo Carneiro. Desenvolvimento sustentável na escala local: a Agenda 21 como estratégia para a construção da sustentabilidade. I Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação em Ambiente e Sociedade ? ANPPAS, 6 a 9 de Novembro de 2002, Indaiatuba, SP. Disponível em: <http://www.anppas.org.br> . Acesso em: 05/05/2006, 15p.;
SIRKIS, Alfred. Ecologia urbana e poder local. Rio de Janeiro: Fundação Movimento Ondazul. Cap.VIII, A Agenda 21 local, 1999, p.(191-192);
VIEIRA, Liszt e BREDARIOL, Celso.Cidadania e política ambiental. Rio de Janeiro: Record, 1998.
 
Cidades e comunidades sustentáveis: indicadores de sustentabilidade

ALBERTI, Marina. Measuring urban sustainability. Environment Impact Assessment Review, v.16, n.4-6, 1996, P(381-424);
BELLEN, Hans Michael van. Indicadores de sustentabilidade. Uma análise comparativa. 2º. ed., Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006;
BLANCO, Hernan; WAUTIEZ, Françoise; LLAVERO, Angel; RIVEROS, Carolina. Indicadores regionales de desarrollo sustentable en Chile: hasta que punto son útiles y necesarios? Revista EURE. v.27 n.81. Santiago, setembro, 2001. p(1-11);
BRAGA, Tânia Moreira; FEITAS, Ana Paula Gonçalves de; DUARTE, Gabriela de Souza. Indice de Sustentabilidade Urbana. I Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação em Ambiente e Sociedade ? ANPPAS, 6 a 9 de Novembro de 2002, Indaiatuba, SP. Disponível em: <http://www.anppas.org.br> . Acesso em: 05/05/2006, 15p.;
CARVALHO, Horácio Martins de. Padrões de sustentabilidade: uma medida para o desenvolvimento sustentável. PNUD, Cuiabá, julho de 1993, 20p.;
FERREIRA, Leila da Costa. Indicadores político-institucionais de sustentabilidade: criando e acomodando demandas públicas. In: Ambiente & Sociedade, v.3, n.6/7, 1. e 2. sem. de 2002, p. (15-30);
GOMES, Maria Leonor; MARCELINO, Maria Margarida; ESPADA, Maria da Graça. Sistema de indicadores de desenvolvimento sustentável. Ministério do Ambiente, Portugal. Disponível em: <http://www.dga.min-amb.pt> [Acesso em: 15/09/2006];
SATTERTHWAITE, D. Como as cidades podem contribuir para o desenvolvimento sustentável. In: Rualdo Menegat; Gerson Almeida (orgs.) Desenvolvimento sustentável e gestão ambiental nas cidades. Estratégias a partir de Porto Alegre. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2003, p(129-169);
WARHUST, Alyson. Sustainability indicators and sustainability performance management. International Institute for Environment and Development. England, 2002, <http://www.wbs.warwick.ac.uk/ccu> [Acesso em 10/04/2006].
 
Políticas públicas para a sustentabilidade urbana e regional
    
AISSE, M. M. Ciclos Naturais e Ciclos Artificiais. In: Revista Acadêmica. II(4):26-38. Set 1991.
AISSE, M. M. Padrões de qualidade ambiental: discussão de alguns parâmetros relacionados ao lançamento de efluentes líquidos e a qualidade dos corpos d?água receptores. In: Sanare. 8(8):39-49. Dez 1997.
ALFONSIN, Betania. O Estatuto da Cidade e a construção de cidades sustentáveis, justas e democráticas
BRASIL.Lei Federal nº 9.433/97 que institui a Política Nacional de Recursos Hídricos;
CURITIBA. Lei Nº 7833, de 19/12/91 que institui a Política Municipal de Meio Ambiente de Curitiba;
FERREIRA, Leila da Costa. A questão ambiental. Sustentabilidade e políticas públicas no Brasil. São Paulo: Boitempo, 1998;
FURTADO, Celso. Que futuro nos aguarda. In: Em busca de um novo modelo: reflexões sobre a crise contemporânea. Ed. Paz e Terra, São Paulo, 2002, p(27-43);
GUIVANT, Julia S. Sustentabilidade e métodos participativos: o risco dos pressupostos realistas. I Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação em Ambiente e Sociedade ? ANPPAS, 6 a 9 de Novembro de 2002, Indaiatuba, SP. Disponível em: <http://www.anppas.org.br> . Acesso em: 05/05/2006, 12p.;
JACOBI, Pedro Roberto. Comitês de Bacias Hidrográficas: o que está em jogo na gestão compartilhada e participativa. In: Administrando a água como se fosse importante: gestão ambiental e sustenabilidade, p.(81-88), São Paulo, 2005;
JACOBI, Pedro Roberto. Espaços públicos e práticas participativas na gestão do meio ambiente no Brasil. In: Sociedade e Estado, v.18, n.1/2, jan./dez., 2003, p.315-338.
KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. Gestão Ambiental: Um Enfoque no Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: < http://www.ambientebrasil.com.br >. Acesso em: 21/11/2005., 18p.;
LIMA, Cristina de Araújo. Sustentabilidade e gestão urbana na Grande Curitiba: considerações sobre instrumentos de gestão, planos e propostas de planejamento e a dimensão social da sustentabilidade. UFPR. P(1-14);
LOBATO, F. Lei Estadual nº 12.726/99 e o Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos. In. Metrópolis em Revista. 02 (01): 31-6. Dez. 2000.
MARCONDES, Maria José de Azevedo. O programa Guarapiranga: projetos sustentáveis e cidades insustentáveis. In: Cidade e Natureza: proteção dos mananciais e exclusão social. São Paulo: Studio Nobel. Editora EDUSP:FAPESP, 1999 p(202-215);
MENEZES, Claudino Luiz. Emergência e evolução da política ambiental urbana no Brasil: do Estado Novo à Nova República. Revista de Administração Pública, v.31, n.1, jan.-fev. 1997, p. 70-95
NOVAES, Ricardo Carneiro e JACOBI, Pedro Roberto. Comitês de bacia, capital social e eficiência institucional: reflexões preliminares sobre influências recíprocas. I Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação em Ambiente e Sociedade ? ANPPAS, 6 a 9 de Novembro de 2002, Indaiatuba, SP. Disponível em: <http://www.anppas.org.br> . Acesso em: 05/05/2006, 16p.;
PESCI, Ruben; PEREZ, Jorge; PESCI, Lucia. De la prepotência a la levedad, Argentina : CEPA/FLACAN, 2002, p.(4-31);
RATTNER, Henrique. Reflexões sobre o futuro das cidades. Disponível em: http://www.abdl.org.br/article. (Acesso em 12/07/2005);
REZENDE, Vera F. Política urbana ou política ambiental, da Constituição de 88 ao Estatuto da Cidade. In: Luiz César de Queiroz Ribeiro; Adauto Lucio Cardoso (orgs.). Reforma urbana e gestão democrática: promessas e desafios do Estatuto da Terra, Rio de Janeiro: Revan: FASE, 2003, p.(139-152);
SANTOS Jr., Orlando Alves dos; BRITTO, Ana Lúcia; PORTO, Hélio Ricardo Leite. Políticas de saneamento ambiental: Inovações na perspectiva do controle social;
SCARDUA, Fernando; BURSZTYN, Maria Augusta Almeida (2003) Descentralização da política ambiental no Brasil. In: Sociedade e Estado, v.18, n.1/2, jan./dez., 2003, p.(291-314);
SILVA, Ricardo Toledo; PORTO, Monica Ferreira do Amaral. Gestão urbana e gestão das águas: caminhos da integração. Estudos Avançados, v.17, n.47, 2003, p.(129-145);
VICTORINO, Valério Igor P. Gestão das águas e democracia participativa: uma longa trajetória sócio-política. II Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação em Ambiente e Sociedade ? ANPPAS, 6 a 9 de Maio de 2004, Indaiatuba, SP. Disponível em: <http://www.anppas.org.br> . Acesso em: 17/05/2006, 14p.



Notícia cadastrada em: 25/07/2011

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR

Câmpus Curitiba | Câmpus Londrina | Câmpus Maringá | Câmpus São José dos Pinhais | Câmpus Toledo | Tecnólogos - Unidade Centro - Curitiba