PUCPR

Sub Menu contents

Escola Politécnica

Engenharia de Alimentos - Câmpus Curitiba

Vídeo do curso

Período

manhã - 5 anos  

Depoimentos

O Brasil tornou-se, nas últimas décadas, o grande fornecedor de alimentos para o mundo. É um dos únicos países com capacidade de expansão da sua fronteira agrícola, além de ser um dos mais eficientes em termos de produtividade. No entanto, há perdas de mais de 20% entre a colheita e o consumo final, seja ele para exportação ou para o mercado interno. A partir da colheita o Engenheiro de Alimentos é importante nesta cadeia de suprimentos, seja melhorando o sistema logístico na cadeia de distribuição, ou transformando as matérias-primas para melhor conservação e para lhes agregar valor. O Engenheiro de alimentos atua no desenvolvimento de produtos e, até mesmo, no melhoramento genético das matérias primas. Hoje trabalho com consultoria para as empresas de processamento de vegetais em conserva e frutas secas. Dentre os colegas que se formaram comigo, há desde pesquisadores no melhoramento genético a especialistas em panificação, biscoitos, aditivos alimentícios, secagem de frutas, massas, sucos de frutas, etc.

O campo é enorme e diversificado, é uma das poucas engenharias que necessita conhecimento nas áreas de microbiologia, bioquímica, química e engenharia para trabalhar nos projetos de processamento e desenvolvimento, e é fascinante para quem deseja utilizar conhecimento das diversas áreas simultaneamente. O campo de trabalho é enorme e diversificado e há muitos desafios pela frente, o que é muito bom.

Nelson Brasilio Sakazaki

Consultor da N&N Consult

Após 41 anos da Escolha do Curso de Engenharia de Alimentos, se hoje tivesse que escolher de novo, não teria dúvidas: escolheria o mesmo curso, pois, além da realização profissional, você se realiza pessoalmente, pois lida com uma das coisas que mais dá prazer para o ser humano, que é a alimentação.

Luiz Sergio Valle

Diretor Operacional - Nutrimental S.A.

Atualmente sou responsável por uma carteira de projetos de investimentos com valor médio anual de R$ 30 milhões na Nestlé. Antes disso, passei pela Sadia, onde participei da construção de uma fábrica e fui staff de produção. Isso ilustra a importância que o engenheiro de alimentos tem em uma indústria de alimentos, pois ele pode contribuir em todas as áreas, trazendo grandes resultados para as empresas, e tomando posição em cargos estratégicos. A engenharia de alimentos é muito dinâmica, permitindo que o profissional possa identificar qual a carreira que deseja seguir dentro de uma indústria de alimentos.

Mauricio Consoni

Engenheiro de Projetos na Nestlé

Quando escolhi  a Engenharia de Alimentos, pensei em uma profissão que me permitisse ser criativa e me oferecesse diversas opções de atuação; mas que, ao mesmo tempo, fosse direcionada e exata, como toda a engenharia. E o curso é exatamente isso, pois abrange desde a engenharia básica e aplicada para quem deseja desenvolver projetos, até as diversas tecnologias da indústria alimentícia, para aqueles que querem trabalhar na pesquisa e desenvolvimento. O mercado de trabalho é bastante amplo e nota-se que a procura por profissionais da área está cada vez maior. Atualmente trabalho na área de qualidade de uma grande empresa de bebidas e estou plenamente realizada.

Mayara Thaysa Farina

Coordenadora de Assepsia da AmBev.

Na época da escolha do curso de graduação, utilizei o Guia do Estudante e encontrei o curso de Engenharia de Alimentos da PUCPR. Chamou-me a atenção por ser muito bem conceituado, com boa estrutura de laboratórios e muitas aulas práticas. Durante o curso, realizei estágios e me dediquei na disciplina Projeto de implantação de Agroindústria, que foi importante para montar a minha empresa, a Qualinova.

Alisson Heidi Sato

Qualinova

Cada vez mais o tema alimentação se reveste de importância, pela qualidade de vida que proporciona e impacto na saúde da população. O profissional de engenharia de alimentos está capacitado para atuar em toda a cadeia produtiva otimizando, qualificando e desenvolvendo produtos aptos a essa realidade. Como engenheira de alimentos trabalho em uma multinacional do setor há 5 anos.  Atuo na área de assuntos regulatórios e o conhecimento técnico do curso permite a participação ativa nas discussões de regulamentos técnicos e orientação na pesquisa e desenvolvimento de produtos de acordo com a legislação. É possível notar a variada gama de atuação do profissional de alimentos. Há colegas de profissão inseridos em diversas áreas da companhia: além da pesquisa e desenvolvimento de produtos, há profissionais nas áreas de Compras, Qualidade, planejamento de projetos, produção, desenvolvimento de novos negócios.

Marina O. Ferreira

Kraft Foods Brasil | Regulatory & Scientific Affairs

Durante o último período do curso iniciei o estágio obrigatório em uma indústria de embalagens onde tive a oportunidade de ser efetivado e fiquei por um ano. Em seguida fui para uma indústria de refrigerantes onde atuei como engenheiro de processos e pesquisa e desenvolvimento (P&D) por dois anos. Há 11 anos trabalho a Kraft Foods Brasil em P&D Dry Mix. Durante este período tive oportunidade de trabalhar com vários projetos de desenvolvimento de novos produtos. Sempre é um prazer muito grande ver o produto que você ajudou a desenvolver exposto na gôndola dos supermercados e contribuindo com volumes expressivos de vendas para a companhia. Conhecimento técnico, idiomas, networking e, principalmente, ética, são habilidades fundamentais para o exercício e sucesso na profissão.

Jose Penna

Engenheiro de pesquisa e desenvolvimento - Kraft Foods Brasil

Com toda a evolução da sociedade, a cada dia é menor o tempo de convívio entre as pessoas. Nos momentos mais descontraídos ou com nossas famílias, valorizamos cada minuto e não queremos desperdiçá-los com tarefas enfadonhas e rotineiras. Os momentos das refeições são momentos de convívio, e quanto menos tempo levarmos preparando, mais tempo teremos para este convívio. Logo, a alimentação deve estar garantida, dependendo apenas de um pequeno toque pessoal. Esta garantia colocamos na mão de profissionais da engenharia de alimentos, que se dedicam a estudar o produto, sua embalagem, sua vida útil e, assim, garantir estes momentos de felicidade.

Helena Caminha Pereira dos Santos

Gerente de vendas (Foss)

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR

Câmpus Curitiba | Câmpus Londrina | Câmpus Maringá | Câmpus São José dos Pinhais | Câmpus Toledo | Tecnólogos - Unidade Centro - Curitiba